Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

3ª Corrida e Caminhada Solidária de Ceilândia

Aconteceu no último domingo (30) a terceira edição da Corrida e Caminhada Solidária de Ceilândia. O evento, que contou com a participação de aproximadamente duas mil pessoas, teve como objetivo arrecadar alimentos para doação a creches, abrigos e pessoas carentes da comunidade. Os corredores se reuniram em frente ao JK Shopping e a corrida teve início às sete horas da manhã e duração aproximada de uma hora com a chegada dos primeiros colocados. (Foto 1)

A dona de casa Cilene Gonçalves (Foto 2), 50 anos, chegou ao local cedo para se preparar para a corrida. Ela conta que essa é a primeira vez na Corrida e Caminhada Solidária de Ceilândia. Cilene acredita que a iniciativa do evento é eficaz, uma vez que incentiva o esporte e ajuda pessoas em situação de vulnerabilidade. “No Brasil, falta incentivo ao esporte e aqui, em Ceilândia, falta uma quadra boa para a gente treinar atletismo. As que temos estão muito danificadas. O esporte está abandonado”, pontua a dona de casa.

A Corrida e Caminhada Solidária de Ceilândia, promovida pela Associação Esportiva Movimente, é um evento esportivo, de pedestrianismo com percursos de cinco e dez quilômetros. A Movimente não possui fins lucrativos e visa realizar eventos esportivos de caráter social com qualidade, igual à de grandes corridas, e preços acessíveis ao público, além de promover saúde através do esporte para a manutenção da qualidade de vida e conscientização da população sobre a importância da prática de atividades físicas.

William Jonhatan, um dos promotores do evento, conta que a ideia de criar a Corrida e Caminhada Solidária de Ceilândia foi com o objetivo de trazer mais opções de lazer para a comunidade. “Ceilândia é uma cidade carente. É uma cidade que tem um celeiro de atletas e que, infelizmente, é deixada de lado”.

Paulo Roberto (Foto 3), idealizador do evento desde a primeira edição, é educador físico e sempre teve vontade de organizar uma corrida. “Fomos, aos poucos, ganhando espaço para mostrar que Ceilândia não é só página policial. Queremos mostrar que também há pessoas comprometidas, que gostam de esporte, de entretenimento e de lazer”, conta. Para as próximas edições, Paulo pretende trazer mais pessoas para participar do evento a fim de conscientizar a população de que o esporte é qualidade de vida.

O primeiro colocado da corrida de 5 km, Daniel dos Santos (Foto 4), autônomo de 27 anos, ficou sabendo da corrida pelo Paulo Roberto e conta que sempre comparece a eventos como este desde 2015. Para ele, o bem-estar e a saúde são as principais razões que o levam a participar de corridas. “A importância de eventos assim é grande, pois quem pratica esporte, tem saúde e longevidade melhores. Quando mais se pratica algum esporte, maiores são as chances de trazer mais adeptos”.

Quem também participou da corrida foi o atleta João Fernandes (Foto 5), aposentado de 62 anos. João já coleciona mais de 200 corridas desde 2012 com 90 subidas ao pódio. O atleta, após ver uma propaganda da Home Center Castelo Forte veiculada na televisão, decidiu se inscrever para participar do evento.

João conta que o exemplo para os jovens é o motivo para competir. “A gente pensa que com 60 anos tem que estar em casa, com as pernas para cima, mas não. Aqui, por exemplo, há pessoas com 60, 70, 80 anos correndo”. Ele relata que sofreu três infartos em 2005, mas após sete anos sem praticar nenhum esporte, decidiu dar uma chance às corridas. “Nunca mais fui ao médico e nem tive dor de cabeça”, afirma.

A Home Center Castelo Forte esteve presente no evento, representada por Bosco Almeida, gerente de marketing da loja. A Castelo Forte foi uma das empresas patrocinadoras da 3ª Corrida e Caminhada Solidária de Ceilândia e o intuito da parceria é apoiar uma iniciativa que busca o bem-estar da população.

“Aqui ouvimos histórias de pessoas que melhoram o condicionamento físico e a saúde. Então fazer parte de eventos positivos como este, para nós, é sempre uma satisfação. Dentro da nossa visão de responsabilidade social, uma iniciativa como esta precisa de apoio de empresas”, afirma Bosco. (Foto 6)

Histórico da Corrida e Caminhada Solidária de Ceilândia

1ª Edição

  • 30/06/2017
  • Aproximadamente 1500 corredores
  • 1500 kg de alimentos não perecíveis arrecadados
  • Instituições contempladas: Abrigo Esperança em Ceilândia Norte e famílias carentes da mesma região

2ª Edição

  • 20/05/2018
  • Mais de 1000 corredores
  • 1000 kg de alimentos não perecíveis e brinquedos arrecadados
  • Doação, junto com a Administração Regional de Ceilândia, para pessoas em risco de vulnerabilidade e abrigos da cidade

DICAS

O educador físico Ricardo Rossi dá algumas dicas para atletas veteranos e pessoas que desejam participar de corridas de rua. O profissional afirma que a condição respiratória do praticante melhora muito com a prática do esporte, além da questão hormonal com a liberação de substâncias, como a endorfina, por exemplo, que traz uma sensação boa. As corridas de rua também propiciam a socialização entre seus participantes, pois, embora seja um esporte individual, a corrida é feita em grupos.

Para se preparar o corredor precisa:

  • Cuidar do corpo;
  • Evitar estar muito acima do peso;
  • Treinar mobilidade de todas as regiões do corpo, como tornozelo, joelho, quadril, coluna e outras, principalmente dos membros inferiores;
  • Cuidar da alimentação previamente;
  • Evitar beber muito líquido ou comer muito no dia da corrida;
  • Evitar fazer alongamentos antes da corrida. O que deve ser feito antes é um aquecimento.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

2021 © Home Center Castelo Forte - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por:

2021 © Home Center Castelo Forte - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por:

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência online. Ao continuar navegando, você aceita o uso de cookies.